Skip links

O Papel da Plástica Ocular na Oftalmologia

O Papel da Plástica Ocular na Oftalmologia

Cirurgia plástica ocular deriva de uma grande variedade de técnicas e disciplinas que emergiu como uma subespecialidade da oftalmologia nas últimas décadas. Recebeu contribuições de outras especialidades como a cirurgia plástica geral e reconstrutiva, a otorrinolaringologia, a neurocirurgia, a dermatologia e a neuroradiologia.

A cirurgia plástica ocular é realizada principalmente por razões funcionais sempre visando a saúde dos olhos, mas os fatores estéticos se encontram sempre envolvidos para que as cirurgias ofereçam bons resultados com mínimas cicatrizes. Portanto, é importante avaliar o paciente a partir de uma perspectiva clínica, funcional, estética e psicológica.

Podemos dividir as áreas de atuação da Plástica Ocular, para nossa melhor compreensão, em vários tópicos e resumi-los da seguinte maneira:

Verrugas, pintas e tumores palpebrais

Tumores benignos são relativamente comuns nas pálpebras e podem ser rapidamente retirados pelo oftalmologista seguindo os preceitos da Plástica Ocular. Nos malignos, o diagnóstico precoce e a cirurgia são recursos valiosos para a preservação da saúde com mínimos danos.

Pálpebras viradas e cirurgias dos cílios

Existem alterações da posição das pálpebras que podem estar viradas para dentro ou para fora, assim como cílios que tocam os olhos e que devem ser corrigidos pois podem alterar a superfície do globo ocular e o filme lacrimal.

Lacrimejamento e entupimento de canal lacrimal

Problemas de entupimento do canal lacrimal, tanto em crianças como em adultos, podem ser corrigidos por várias técnicas cirúrgicas, incluindo endoscópicas.

Ocidentalização

É a cirurgia para a confecção da prega da pálpebra superior em orientais que não a possuem, porém sem descaracterizar a fisionomia oriental.

Blefaroplastias

Excesso de pele nas pálpebras se faz notar com o passar dos anos, podendo estar associado com bolsas palpebrais. A cirurgia da blefaroplastia auxilia o rejuvenescimento facial.

Ptoses

Caracterizada pela queda da pálpebra superior, deixa a aparência de olho pequeno. Uni ou bilateral, congênita ou adquirida, a ptose pode ser corrigida através de cirurgia.

Botox

Para espasmos palpebrais e estética óculo- facial.

Reconstrução de cavidades/Implantes/

Próteses oculares A recuperação e reabilitação de uma cavidade sem um olho pode ser feita através de cirurgias com implantes e/ou com adaptações de próteses com resultados surpreendentes.

Por fim, vale ressaltar que a Plástica Ocular é uma especialidade praticada pelo oftalmologista que, em última análise, visa à manutenção da saúde do ocular associada a melhor estética possível.

Return to top of page