Skip links

Ceratocone

CERATOCONE

Ceratocone é um distúrbio que afeta a espessura e o formato da córnea, de forma contínua e progressiva, ocasionando afinamento central ou paracentral, geralmente inferior, levando ao abaulamento da superfície anterior da córnea, em forma de cone. Sua apresentação geralmente é bilateral e assimétrica, com história familiar em 8% dos casos, acometendo todas as raças, com início na puberdade (13 aos 18 anos), atingindo estabilidade na quarta década de vida.

Esta distrofia está associada a várias doenças oculares, como: Ceratoconjuntivites Alérgicas; Retinose Pigmentar; Amaurose de Leber e a condições sistêmicas como: Síndromes de Down, Turner, Marfan; Prolapso de válvula Mitral; além de atopias. Apesar das causas do ceratocone ainda não estarem totalmente determinadas, há forte correlação com processos alérgicos e o hábito de coçar os olhos frequentemente.

Os sintomas se iniciam com o aparecimento de astigmatismo irregular e assimétrico, levando à visão borrada e distorcida, principalmente a distância, consequentemente, o paciente se queixa de dores de cabeça, fotofobia e halos em torno das luzes.

O diagnóstico é feito através do exame clínico, onde se tem sinais específicos, e por meio de exame de imagem, como topografia e tomografia de córnea.

Todo tratamento visa proporcionar melhora da qualidade visual, sempre iniciando com prescrição de óculos, seguido de adaptação de lentes de contato, e posteriormente procedimentos cirúrgicos. Óculos é a primeira opção, nos casos iniciais, sendo que a partir do momento em que não se consegue acuidade visual satisfatória, opta-se pela adaptação das lentes de contato, geralmente as rígidas.

Em algumas situações em que há progressão da doença, há necessidade de utilizarmos outros procedimentos, para estabilizar ou mesmo melhorar as condições da superfície corneana:

Crosslinking: utiliza-se a riboflavina, a qual faz uma ligação com as fibras de colágeno, levando ao aumento da resistência mecânica da córnea, freando a evolução da doença.

Implante de Anel Corneano: é uma alternativa cirúrgica, na qual se implanta segmentos de anel no estroma corneano, levando à remodelação da curvatura, diminuindo o ápice do cone

Transplante Corneano: é utilizado nos casos mais avançados, onde não se consegue bons resultados com os procedimentos anteriores, ou há presença de opacidades cicatriciais, impedindo que se tenha uma visão satisfatória.

O ceratocone é uma doença que se for diagnosticada, controlada e tratada precocemente, minimizará a indicação de procedimentos cirúrgicos, propiciando aos pacientes, boas condições visuais e qualidade de vida.

Return to top of page